cuore busy nest

cuore busy nest : . "A ciência nada tem a ver com o inefável: ela tem de falar a vida se quiser transformá-la"Roland Barthes, 1958 (ed. 1997 : 183) : . "Os Céus Dispensam Luz e Influência sobre este mundo baixo, que reflecte os Raios Benditos, ainda que não Os possa recompensar. Assim, pode o homem regressar a Deus, mas não pode retribuir-Lhe" Coleridge (maiúsculas acrescentadas :)

main images source :) we heart it ©

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Woman in Red II : : de novo as unhacas dos pés de Opêtazinha dos Cantos



(em intecomunicação em direto e ao vivo com o Cosmos Soviético Supemo de Opêtazinha dos Cantos:)

VG: Voltamos de novo, em directo e ao vivo (Salve a Regina, que ela é tão fina!), ao leite-motivo das unhacas de gaviona de Opêtazinha dos Cantos. Porém, todavia, contudo, desta vez, ilustamos o vébo com as safadas das imagens. Esclarecemos os nossos leitores basileiros e palopianos que a Opête foi uma deputada do PCP (Patido Colorista Potuguês)na Assembleia da Res Pública Potuguesa durante, ora vejamos, p´á aí durante 100 anos, apoximadamente, desde sempe, em jeito de resumo conológico-sintético-analítico! Bem, continuando...........
Nesta imagem de um atigo de última página in titulado "Opête dos Cantos: As Canções de Natal põem-me os nevos em fanja!", de um exemplá da revista VINP (Very Insane Non People), vemos Opêtazinha no seu fato balalaica-saia com umas sandálias petas supé-fashion, pousando ao lado de um cataz comemorativo do 1º de Maio de 1975 do PCP, do seu ídolo Put Him In e do seu ob-jectum de ódio visceralo-intestino: o Geogie Abusto. Diz ela que não sabe po que é que que diz-se que dizem que o Put Him In é um "facínora totalitarista"! Ó Opêtazinha tem toda a razão- comparado com os imãos Metalha Cósmicos- o Está na Linha, o Mal na Cova, o Beves na Neve, o Put Him In é um santo, embora de pau oco.


Mas, vamos ao nosso leite-motivo: reparem nas imagens, desta vez iconicamente, pa não andarem a dizê que nós inventámos a matéria num dos nossos últimos postes. Esta é a vedade vedadeira: Opêtazinha apesenta as unhacas dos pés como se tivesse andado a lavá a terra com elas (eu disse lavá- ará- não disse lavá- banhá!). Isto seja, Opêtazinha, apesá de parecê tê enveredado pela inconguência oganizacional ao escolhê as sandálias, no fundo, lá bem no fundo- nos pés, potanto- respeita-a integal e populá a mente- nem a saudosa Catarina Eu, Femina? apesentaria uns pés tão poletários!

Off the post: atenzione: carregue na foto se deseja visioná o nosso objecto de análise venenolenta mais de peto (aviso: advete-se os leitores que as imagens a segui postadas podem chocá mentes estétipo-asséticas mais sensíveis; conselho: apete o nariz e ponha uns óculos amarelados p´a julgá que o defeito é das lentes!)

Mas, blast,but not beast, a equipa desta publicação rosada (não a nossa, mas a da da VINP) conseguiu captá a imagem do último luxo da Opêtazinha- uns sapatos pateados, diga-se, a bem da vedade, demasiado bilhantes p´a uma anti-capitalista! Mas a moda tá a pegá- agora os mais apegados às bilhâncias, ao stass e às pupurinas capitalísticas são os anti-capitalistas e os antigos combatentes pelas libedades pópias! Confima-se o que Niet Atchim tanto defendeu (o Niet Atchim foi aquele que esqueveu o livo A Origem da Comédia e o Anti-Cisco)- mudam-se os tempos, mudam as cadeiras ou poleiros, mudam os rabos, muda o aspecto das unhacas dos pés, mas mantém-se ou intensifica-se a natureza humana vedadeiramente deslumbada com o bilho da matéria, pincipalmente aquela que nunca o viu durante a sua infância e adolescência!

Meravigliosas purpuras creaturas

Agora, até tou como a Belita e apetece-me cantá o hit parade da Gianna Mousse da Lini: "Meravigliosas purpuras creaturas, poveri, voi siete fatti cosi/ Meravigliosa principessa negra paura de a´vemmo a voi al poder/ Meravigliosas tutti coloritti creaturas, ho deciso e non se ne parla più/ (...) lo riso compulsivo descendi al paradiso (...) Meravigliosas purpuras creaturas (...)"
Isto seja: como dizia a Vóvó Donalda: "Não peças a quem pediu; não sivas a quem seviu e há bem pouco tempo meteoricamente subiu, pincipalmente àqueles que, quando seviram, o fizeram com ódio viscero-biliento e, quando subiram, o foram destilarando pelo caminho!

2 comentários:

piscoiso disse...

Xiça !
Vomecê tem hum teklado do camandro.

Isabel Metello disse...

Obigaditas! É a vemelho, sabe- depéta as Cala-me as Chnikovs que há dento de cada uma de nós!

De nós ambas as duas,

Vaca Galo e Isabel anjo de Martello, umas turras ao seu dispô!