cuore busy nest

cuore busy nest : . "A ciência nada tem a ver com o inefável: ela tem de falar a vida se quiser transformá-la"Roland Barthes, 1958 (ed. 1997 : 183) : . "Os Céus Dispensam Luz e Influência sobre este mundo baixo, que reflecte os Raios Benditos, ainda que não Os possa recompensar. Assim, pode o homem regressar a Deus, mas não pode retribuir-Lhe" Coleridge (maiúsculas acrescentadas :)

main images source :) we heart it ©

quarta-feira, julho 13, 2011

:) moody´s blues :)

...nada percebo de Economia- só me lembro daquela célebre chalaça do Herman José que dizia que "quando o dólar sobe, o Bangladesh" ah! e da "mão invisível" do Adam Smith e de alguma coisita de Keynes que já se me escapou; ah! e dos avisos do Professor Medina Carreira, que foi dado como doidinho por autênticos maluquinhos obcecados/alucinados com/por um hiper-consumo alienante e que, mais tarde, se tiveram de prostrar perante os seus sábios avisos...:))...tb foi a primeira vez que ouvi falar da Moody´s e juro que, logo no primeiro momento, pensei tratar-se de uma reposição dos Moody Blues...é que sempre adorei a música Nights in White Satin :)), mas pelos vistos, teria de ser em Nights in Dark Stain/ Shittty/Sheets...mas, depois da malvada agência de rating  norte-americana nos tratar como lixo, zanguei-me, mas, depois, pensei :) será que eles não se inspiraram num dos grandes escândalos mediáticos nacionais recentes vindos a público que envolviam um sucateiro e outras figuras que lá deveriam estar (na sucata, bem entendido :)? será que tb não se inspiraram noutros que envolvem lixo, embora muito mais (des)humano, e que, não raro, depois das investigações policiais, caem no caixote do lixo? ou talvez se tenham inspirado na descolonização portuguesa que foi outro lixo?...ou talvez ainda no lixo que por aí pulula em sacos azuis branqueados?...ou naqueles onde foram parar as verbas da UE metidas ao bolso tb por lixo humano, em vez de se desenvolver os sectores da agricultura, das pescas, dos têxteis, das energias alternativas, sem lobbies ávidos reticularmente beneficiados, entre muitos outros, em detrimento de estádios de futebol que viraram mesmo lixo? ou de se restaurarem prédios e monumentos lindíssimos, que não só um da R. Castilho, em detrimento de mamarrachos que só engordaram mais caixotes de lixo? ...eu acho que já aqui o disse, mas pronto, vou repeti-lo :) os Ingleses fazem de um pedregulho um ex libris, conservam até as portas de incêndio da II Guerra Mundial e nós deixamos prédios e monumentos lindíssimos cair de podres (e, reparem, isto, a longo prazo, terá um custo muito elevado para o turismo, pois ninguém cá vem ver mamarrachos e não se esqueçam que o turismo é um sector primordial desta economia já per se lixada...:) e andamos sempre na ostentação barroca, obcecados com carros topo de gama e condomínios fechados e Ai.podes tipo os Sapeurs Hugo Boss within starvation, não dinamizando o mercado de arrendamento (afinal quem o veio fazer foram os brasileiros que, agora, se vão embora...:) - bem, pelo menos, hoje, que remédio teremos de não o dinamizar...repetindo a política de transporte simbólica e material, comprando tecidos de luxo à Flandres e aos Países Baixos, não desenvolvendo nem a agricultura nem o artesanato, o que nos impediu até de desfrutar das vantagens de uma Revolução Industrial...
...ok, ouvi por aí que a classificação de "lixo" à nossa dívida per capita parece ser tão só um aperto aos Gregos, lixando, por tabela, os Troianos, i.e., nós todos em uni-som...e tb é injusto o novo Governo estar a assumir responsabilidades do nefasto deposto, que nos pôs de joelhos perante os Ingleses em vários sectores de actividade (diz-se que dizem o escândalo do News of the World Murdochiano tb já revelou que Gordon Brown (em Inglaterra dizem que ele é parecido com um São Bernardo...mas eu acho que não, acho-o mais similar a um bulldog... :) tb seguiu a moda de comprar uma casita por 1/3 do preço...a Cimeira de Lisboa foi muito instrutiva e construtiva, de facto...grandes trocas simbólicas por ali se efectivaram...
...mas não seria altura de não só defendermos a Honra Nacional como passarmos a esforçar-nos para que erros do passado não se perpetuem? ou a memória encurtou? bem, o Professor José Gil defende esta da memória curta e da aposta no curto prazo como tendencial numa cultura onde a responsabilidade, não raro, se dilui no todo ou pior no exterior (daí a expressão :) "sacudir o capote"...:)...
...talvez esteja na altura de se apostar na meritocracia em vez de na merdocracia, de se criarem equipas verdadeiramente interdisciplinares e polilógicas, autenticamente competentes, mas sem reunites agudas, de se limpar o lixo das clientelas do poder local ao central, de se cair na real e de determos a capacidade para nos distanciarmos, narrativamente, de nós próprios e, objectivamente, limarmos as nossas próprias falhas, aprimorando-nos e transformando o lixo em luxo (é uma metáfora, não é a apologia da obsessão pelas purpurinas ainda geral...:)
...olhem, e lixo por lixo já nos safemos de um saco bem fedorento e em decomposição e até já o exportámos- que vá empestar outras paragens paradisíacas (onde fará um sucesso no Carnaval- ui! vai ser de arromba! lá, a criatura vai subir às paredes sem ter de se confessar...:) para onde, tendencialmente, se exilam outros sacos...
...aliás, Portugal sempre foi pródigo em exílios de luxo (pleaaase, tb quero ser exilada assim- posso escolher o destino? Maldivas...:)
...e que tal passarmos a não sujarmos as praias, nem a atirar com lixo ou a cuspir para o chão? tb ajudava... é que são estas pequeninas coisas que catapultam as grandes, tipo a micro economia que se reflecte na macro (eu nem percebo o que acabei de verbalizar, ainda que não tenha sido o interdito...:)))...olhem, reciclemo-nos, antes que nos triturem! falando claro :) desenmerdemo-nos (tb falo por mim, claro, que já estou fartinha de lixo e derivados...parece que pisei um cocó que não despega da sola do sapato! apre! Saravá, meu Pai! Aloé Vera! :)

4 comentários:

Ferro Velho disse...

Que blogue mais amaricado!

Isabel Metello disse...

Acha? Mas acho que se enganou no público-papalvo e no género, pois je suis une Femme :) Mas seja bem-vinda, eu sou muito snob quanto ao carácter, mas aprecio muito aquela citação de Voltaire: vou dizê-la em Inglês, pois não me lembro da frase de cor e fui buscá-la a uma imagem e, como sou supersticiosa, cá vai :) "I disapprove of what you say, but I will defend to the death your right to say it"...isto reciclado por moi-même, hoje, que não estou lá muito bem disposta, será assim:) dou-te a liberdade de visitares o meu spot e até de dizeres os maiores disparates e eu publico-os, mas não te estiques, pois a minha paciência para a maldade tem limites, i.e., só defendo até à Morte a Elevação, adstrita a Princípios, como por exemplo o Respeito pelo Próximo...did I make myself clear or do you need a sketch?

Ferro Velho disse...

Mantém-te em silêncio e aprecia a elevação!

Isabel Metello disse...

FV, os meus silêncios sou eu que os escolho...mas, pensando bem, tem razão, é no silêncio que está tantas vezes a Elevação, mas, por outro lado, se o silêncio não é entendido então que o seja a directa confrontação...não pense que a receio- já enfrentei muito pior...apenas, hoje, não estou para aturar maldade gratuita...há dias que até a aturo, para perscrutar o que está por detrás do cenário...sabe a melhor forma de conhecer a verdadeira essência de alguém? eu sei, mas não lha digo- aprenda como eu aprendi com outrem...